quinta-feira, 9 de março de 2017




é tão bom e triste visitar os lugares que frequentávamos, hoje sentei 
naquela pizzaria que sempre íamos juntos, foi estranho retornar lá 
sem você, lembro que nessa ocasião, nossos beijos eram regados 
a mussarela, tomate e orégano, sem cebola na minha parte e com muita 
na sua. outro lugar que sempre íamos juntos era o cinema de rua, quase 
nunca nos beijávamos lá dentro, ficávamos vidrados no filme, era bom 
ter sua mão segurando a minha, dava a sensação de aquecimento perante 
ao frio do ar condicionado. esses dias também ousei sentar numa das 
mesinhas de madeira da lanchonete onde semanalmente ficávamos com os 
sorrisos roxos de tanto comer açaí. que estranho, já se passaram tantos 
meses, mas parece que um pouco da gente ficou nesses lugares, 
no colchão onde dormíamos, nas paredes que assistiam nossas intimidades, 
nos objetos que compartilhávamos um com o outro, a gente existiu nessas coisas
todas, num passado que talvez não tenha sido tão bom quanto queríamos, 
mas que foi necessário, obrigado por tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário