terça-feira, 9 de setembro de 2014


olhar as pessoas nas ruas
ficar pensando como seriam elas
se estivessem nuas
apostar corridas imaginárias
quem chega primeiro naquele poste
eu ou aquele caminhão verde?
andar dois quarteirões
sem pisar em rachaduras das calçadas
contar silenciosamente
quantos passos andei de casa até o trabalho
quantos segundos aguento sem respirar?
quantos segundos sem piscar os olhos?
ainda bem que ainda não fiscalizam pensamentos
se não poderiam achar que sou doido

Nenhum comentário:

Postar um comentário