terça-feira, 6 de agosto de 2013

chegar em casa cansado
após um dia de trabalho
olhar o sofá, como quem vê o paraíso
ouvir o barulho dos corpos durante o sexo
acenar para um amigo do outro lado da rua
tirar férias, viajar, descansar
morrer de raiva por coisas pequenas
invejar, ser invejado
em alguns momentos 
ver o ego inflar e desinflar
sentar com amigos num bar
ateu, graças a deus
contas pra pagar
sentir sono nas horas erradas
se apaixonar quase todo dia
ouvir sempre as mesmas canções
fazer um pouco de tudo
e no final não fazer nada
sentir a pele enrugando
a barriga estufando, a idade chegando
e daqui uns anos morrer
como é louco isso de ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário